, ,

Como ensinar e incluir as crianças nas tarefas de casa

Uma ótima maneira de fazer as crianças compreenderem a importância da organização e da colaboração na rotina doméstica é incluí-las nas tarefas do dia a dia e estimular o protagonismo infantil.

Afinal, muitas vezes, o excesso de ociosidade e a falta de organização podem trazer problemas futuros para elas, como a procrastinação e a dificuldade de se relacionar.

Incluir as crianças nas tarefas domésticas não significa fazer com que elas abram mão do brincar e das facilidades da infância. Segundo o método montessoriano, referência na educação infantil com alto desenvolvimento da autonomia, ensinar desde cedo as crianças a fazer as tarefas da casa é um passo importante no desenvolvimento delas.

Por esse motivo, preparamos um conteúdo esclarecer, com tudo o que você precisa saber para auxiliar o seu pequeno(a) durante essa etapa. Vamos lá?

Quais os benefícios de envolver as crianças nas tarefas da casa?

O principal benefício que as crianças podem ter ajudando nas tarefas domésticas é desenvolver novas habilidades diariamente, organizando uma rotina infantil, aumentando o nível de complexidade de suas ações com o tempo e melhorando o seu entendimento sobre o funcionamento das coisas e do mundo.

Além disso, fazer com que as crianças participem das atividades da casa pode trazer outros benefícios como:

mãe e filha pequena felizes limpando o tapete da sala com aspirador

1. Aguçar a curiosidade

Quando as crianças têm a chance de explorar as coisas por vontade própria, elas demonstram mais interesse no que estão fazendo a absorvem melhor os novos conceitos aprendidos.

2. Desenvolver a criatividade e a imaginação

Enquanto estamos realizando tarefas rotineiras, o nosso pensamento às vezes vai longe, não é verdade? Com as crianças não é diferente: elas estão o tempo todo criando e imaginando mundos e universos enquanto estão executando as tarefas diárias e isso pode se tornar uma atividade muito divertida.

3. Aumentar o repertório cognitivo

Conforme executam tarefas cada vez mais complexas, o repertório cognitivo das crianças aumenta e as suas redes neurais também, potencializando o desenvolvimento sensório-motor delas.

4. Ampliar o vocabulário

Ajudando nas tarefas de rotina, as crianças podem aumentar o seu vocabulário, aprendendo novas palavras e significados;

5. Estimular a independência

Quando fazem alguma tarefa de casa sozinhas, as crianças desenvolvem o senso de realização, ficando mais autoconfiantes e responsáveis. Dessa forma, elas passam a acreditar nas próprias capacidades e confiarem em seu potencial.

6. Gerar empatia pelo próximo

Sendo responsáveis por arrumar o próprio quarto, por exemplo, as crianças passam a dar mais valor e entender quanto trabalho aquela atividade demanda, pensando futuramente antes de tirar certas coisas dos organizadores montessorianos — sabendo que pode deixar trabalho desnecessário para os pais ou para os funcionários da casa.

7. Ensina a trabalhar em equipe

As crianças nas primeiras fases da infância têm uma tendência egocêntrica, se colocando no centro do próprio mundo. Perceber que precisa de ajuda e que pode ajudar os outros é uma grande evolução na vida delas. Trabalhar em conjunto ajuda a desenvolver o lado psico-social das crianças, tornando-as mais comunicativas e expressivas.

Por mais que as crianças não executem as tarefas com precisão e perfeição, é importante deixá-las fazerem do seu jeito para que, aos poucos, comecem a perceber onde estão errando e como podem melhorar. Isso faz parte do processo e o tempo delas deve ser respeitado.

mãe, pai e filha limpando o vidro da janela com luvas e paninho

Em pouco tempo, você terá uma criança pró-ativa, organizada, que entende das necessidades da colaboração dentro de casa. Mas é claro, os resultados virão se os pais trabalharem com uma educação respeitosa e uma parentalidade consciente.

Como incluir tarefas domésticas na rotina do meu filho (a)?

Ter ambientes adaptados para elas, como os quartos montessorianos, facilita o acesso das crianças a certos móveis e objetos, ajudando no desenvolvimento da autonomia, da liberdade e da independência.

Outra opção é ter um móvel planejado para elevar as crianças a altura de lugares como o balcão da cozinha e a pia do banheiro, por exemplo. É isso que a torre de aprendizagem faz, além de trazer mais segurança e comodidade para mamães e papais que podem ter a companhia dos filhos sempre.

Quais são as melhores tarefas para crianças de cada idade?

Conforme crescem, as crianças vão desenvolvendo mais habilidades e competências motoras e cognitivas, sendo capazes de realizar tarefas cada vez mais complexas. Existem atividades recomendadas para cada faixa etária, visando desenvolver e enaltecer a capacidade das crianças sem gerar muita frustração.

Agora vamos ver quais são as tarefas mais indicadas para cada idade de criança. Lembre-se de que o desenvolvimento infantil é um processo individual e que cada criança pode ter mais facilidade ou dificuldade na hora de executar as tarefas. Cabe aos pais sentir o momento e adaptar a tarefa conforme as habilidades do seu filho.

Tarefas para crianças de 2 e 3 anos

As crianças com 2 e 3 anos estão começando a dar os seus primeiros passos e a entender como o mundo ao redor funciona. Por isso, é preciso começar com tarefas simples, como:

  • Pegar e guardar os próprios brinquedos;
  • Jogar fraldas, lenços e cascas de fruta no lixo;
  • Guardar roupas e calçados no guarda-roupas;
  • Começar a dormir sozinho no quarto.

Estimular as crianças a executar tarefas desde cedo é uma ótima ideia para estimular o trabalho da autonomia. Com o passar do tempo, elas precisarão de cada vez menos ajuda e não será necessário solicitar que elas executem tarefas rotineiras, pois isso já terá se tornado parte dos bons hábitos delas.

Tarefas para crianças de 4 e 5 anos

Com 4 e 5 anos, elas já estão andando, se comunicando verbalmente com certa clareza e já têm um desenvolvimento cognitivo avançado para receber comandos e tarefas mais complexas. Entre as tarefas para crianças nesta idade, são recomendadas atividades como:

  • Arrumar a cama;
  • Tirar e vestir as roupas do corpo;
  • Separar as roupas por tipo ou cores;
  • Ajudar na hora de arrumar a mesa;
  • Passar pano para limpar os móveis;
  • Cuidar do jardim e regar as plantas.

Nesta idade elas já estão mais conscientes da presença dos outros no mundo e são mais solícitas. É muito importante enaltecer o bom trabalho das crianças sempre que elas executarem uma tarefa, para que isso seja assimilado como uma ação benéfica que tem ótimo retorno para a sua inteligência emocional.

Tarefas para crianças de 6 a 8 anos

A fase dos 6 e 7 anos também é conhecida como adolescência infantil e as crianças tendem a ficar birrentas e perdem a noção do perigo. Por isso, é importante sempre manter um diálogo aberto com elas sobre como executar as tarefas e a importância dos cuidados ao realizá-las.

A recusa pode ser uma constante quando você pedir ajuda, mas persevere sempre com amor e respeito, demonstrando a importância da participação das crianças nas tarefas domésticas.

  • Pendurar roupas em um varal na altura delas;
  • Lavar louças plásticas e objetos que não sejam afiados e nem ofereçam risco de quebra;
  • Varrer ou passar o pano na casa;
  • Levar o saco de lixo até a lixeira;
  • Arrumar a mesa para as refeições.

Como você pode perceber, as tarefas para estas idades já demandam um raciocínio maior para a execução e um domínio motor com mais sagacidade, principalmente usando o dedão para fazer o movimento de pinça.

mulher aguaixada ao lado de uma menino e um menino felizes segurando uma vassoura

Este é um ótimo momento para iniciar a criança em práticas e exercícios de raciocínio lógico e concentração. Atividades como a meditação para crianças, por exemplo, pode ser um ótimo recurso.

Tarefas para crianças acima de 9 anos

A partir dos nove anos, além da linguagem verbal, as crianças começam a ter domínio da escrita e leitura infantil. Logo, executar atividades que desenvolvam essa habilidade podem ajudar muito no desenvolvimento. Também é importante manter um diálogo aberto e delegar cada vez mais responsabilidades para as crianças a cada novo ano

Esses passos são essenciais para que elas cheguem na adolescência com muitos recursos e uma postura madura para enfrentar os grandes desafios da vida.

  • Preparar o próprio lanche (supervisione se ela for usar itens afiados ou aparelhos elétricos);
  • Lavar, secar e guardar as louças;
  • Trocar as roupas de cama;
  • Ajudar a lavar o carro;
  • Colaborar no preparo de receitas complexas;
  • Colocar roupas para lavar;
  • Cuidar de irmãos mais novos;
  • Lavar o banheiro;
  • Preparar refeições com a supervisão de um adulto ;
  • Ajudar a fazer compras.

Quando você se der conta, terá um filho independente e preparado para realizar qualquer coisa que sonhar, sabendo que suas capacidades são ilimitadas e tudo é possível com prática, paciência e persistência.

Enfim… Esses são conceitos que seus filhos levarão para a vida toda e com certeza farão muita diferença em momentos de decisões importantes com responsabilidades enormes.

mãe e duas filhas aspirando o tapete da sala21


Incrível, não é mesmo? Continue acompanhando o blog para mais conteúdos que podem colaborar no desenvolvimento do seu filho, além de dicas de maternidade e móveis infantis.

Aliás, você já leu nosso conteúdo sobre como montar uma rotina de estudos para o seu filho(a)? As nossas dicas são valiosas e essenciais para garantir que as tarefas domésticas não atrapalhem nos estudos. Confira!

4/5 - (1 vote)

Deixe um comentário

Anterior

Dia das Crianças 2023: 17 ideias de presentes criativos

Conheça as principais metodologias de ensino e suas características

Próximo