Brinquedos sensoriais autismo: 7 modelos para se divertir

Tempo de leitura: 6 minutos

Os melhores brinquedos para crianças autistas

Geralmente, crianças portadoras do espectro autista apresentam comportamentos como não gostar de interações sociais, ter menor tolerância ao som e ao toque e irritabilidade.

As brincadeiras em grupo deixam essas características evidentes. Por isso, precisamos de mais delicadeza ao escolher as atividades, os jogos e os brinquedos para crianças autistas.

Com a comunicação na medida certa, criatividade e cuidado, conseguimos estimular o desenvolvimento infantil considerando as necessidades dos pequenos e pequenas.

Neste post, listamos brinquedos sensoriais, físicos, manipulativos, educativos e com regras para você se divertir com as crianças. Confira!

Sem tempo para ler tudo? Aqui estão os brinquedos: encaixe de formas geométricas, trânsito em casa, cartilhas de trava-línguas, caixa sensorial, artistando, tubo das cores e labirinto das bolinhas.

1. Encaixe de formas geométricas

Já viu aqueles brinquedos que tem o encaixe certinho de quadrados, esferas, retângulos e estrelas? Eles fazem parte dos brinquedos com regras porque obrigam a criança a respeitar os formatos dos desenhos para completar a atividade.

O foco desses brinquedos é o desenvolvimento cognitivo, coordenação motora, raciocínio lógico matemático e estratégico. Além de ensinar a criança a respeitar os limites físicos e as regras da atividade.

Sabia que dá para você mesma montar a atividade? Recorte as formas geométricas e os locais de encaixe em papelão. Para mais ideias fáceis de fazer, confira nosso post sobre os brinquedos de papelão que vão ajudar no desenvolvimento infantil.

menina brinca com copo de papelão

2. Trânsito em casa

O que acha de montar uma cidade no quintal? É uma ideia possível no mundo da imaginação infantil, quer ver?

Com fita crepe, delimite as ruas, rotatórias e use outros móveis para serem os carros, casas e demais construções. O objetivo da criança é transitar entre esses objetos com triciclos e bicicletas, respeitando as leis de trânsito

A brincadeira, além de desenvolver a autonomia infantil, refina a coordenação motora, ensina a respeitar regras e os insere no contexto social que vivemos.

No dia a dia eles já entenderão onde os pedestres andam, quais regras os carros seguem, assim por diante.

meninos brincam em casa com bicicleta

3. Cartilhas de trava-línguas

Por mais que algumas crianças autistas não gostem da comunicação, elas precisam dessa habilidade no futuro. Mais cedo ou mais tarde terão que apresentar um trabalho ou mesmo expor os próprios sentimentos.

Então, vamos aprender a comunicar de um jeito divertido: com cartilhas de trava-línguas.

Neste post temos 51 ideias de trava-línguas simples, médios, difíceis e impossíveis, que usam palavras pequenas, complexas, com dígrafos, ditongos, repetição de termos, enfim, é um mix de desafios.

pai e filho apontam para as suas línguas enquanto estudam a pronúncia de palavras

4. Caixa sensorial

Você teria coragem de colocar a mão dentro de uma caixa sem saber o que tem dentro? Seria capaz de identificar o que é apenas pelo tato? Pois é, esse é o desafio para a caixa sensorial, a “caixa cega”.

O brinquedo testa a coragem, imaginação, sensibilidade, associação de ideias e memória dos pequenos. Afinal, na caixa, colocamos objetos que eles já pegaram antes para ensinar como funciona a dinâmica e, posteriormente, colocamos texturas diferenciadas.

Por exemplo, folhas secas, flanelas, algodão, controle remoto, garrafinhas, embalagens de presentes, chapéus entre outras ideias. Busque itens que tenham texturas bem marcantes: áspera, gelada, peluciada, macia e dura.

menina bebê brinca com Caixa sensorial

5. Artistando

Um dos princípios da educação montessoriana é respeitar o ritmo de aprendizagem dos pequenos, sem deixar de incentivar, instigar e ensinar algo novo.

Uma das formas de deixá-los à vontade é com a brincadeira Artistando, ou seja, dando uma de artista.

Prepare um estúdio de arte com papéis de diferentes tamanhos e texturas, tecidos, quadros, argila e gesso. Para pintar, equipe com tintas, canetinhas, sprays, lápis de cor.

Para enfeitar, reserve linhas, barbantes, lantejoulas, glitters, botões, amarradores e outros insumos de artesanato.

Não há regras, parâmetros ou diretrizes para seguir!

A brincadeira incentiva a criatividade infantil e atua como uma forma de expressão. Repare nos traços, cores usadas e o que desenha, isso pode revelar algum sentimento inconsciente que a criança não sabe como falar.

meninas pintam folha de desenhos com tintas aquarela

6. Tubo das cores

O tubo das cores é um brinquedo para bebês com espectro autista. A atividade é simples: colocar uma bola colorida no tubo com a cor respectiva. Por exemplo, bola branca no tubo branco, bola vermelha no tubo vermelho.

Para isso, pinte canos de PVC e compre bolinhas de plástico, viu como é fácil?! Agora basta escolher uma maneira acessível para o bebê colocar a bolinha.

A atividade dos Tubos das Cores ensina a associação de ideias, reconhecimento de cores e coordenação motora.

7. Labirinto das bolinhas

Você lembra do jogo Pac-Man ou daquele joguinho que vinha na tampa das Bolhas de Sabão? Ambos são exemplos labirintos, porém cada um com a sua estética e objetivo, e nós criaremos o nosso para crianças com autismo.

O jogo labirinto tem o intuito de incentivar a coordenação motora, o senso direcional, lógico e de lateralidade, organização e planejamento. Além de testar a paciência e o controle emocional, não é mesmo?

O nosso labirinto é sustentável, pois é feito dentro de uma caixa de papelão, usando bolinha de meia ou papel e tubos de papel higiênico e papel toalha.

Cole os tubos em diferentes posições dentro da caixa formando um trajeto com obstáculos e, ao final dele, coloque um prêmio. Ah, e não pode colocar a mão na bolinha, tem que guiá-la apenas inclinando a caixa. Gostou do desafio?

Labirinto das bolinhas de papelão

Faça você mesmo os brinquedossensoriais para autismo

Preparada para montar os brinquedos montessorianos? Eles, além de divertidos, respeitam o ritmo de aprendizado das crianças autistas. Sem pressa, mas em constante evolução, entende?

A ideia de montar os próprios brinquedos é intencionalmente para que as crianças ajudem no processo e aprendam a manipular os objetos com uma finalidade. Além de reciclar itens que iriam para o descarte.

O resultado, esteticamente falando, pode não ser o melhor nas primeiras vezes. Mas, com o tempo, elas aprimoram a coordenação motora fina e fica tudo lindo.

Esperamos que as sugestões de brinquedos tenham lhe inspirado. Queremos que seu pequeno cresça, se desenvolva e sinta-se capaz de brincar do que deseja.

Temos mais uma ideia que você irá gostar, o pote da calma. Reservamos um conteúdo sobre ele de tanto que gostamos e é eficaz. Clique aqui e leia o post completo. Até logo!

Deixe um comentário

Anterior

8 atividades sobre sentimentos e emoções educação infantil

O que é protagonismo infantil e como incentivar?

Próximo