filhos dormindo no quarto dos pais
Dicas

Como fazer meu filho dormir sozinho no quarto?

Depois de um dia longo e cansativo, nada melhor do que colocar as crianças para dormir no quarto delas e desfrutar de uma noite de sono tranquila e confortável ao lado do marido, certo?

Isso é o ideal, mas nem sempre acontece. Quando menos se espera, vem um choro clamoroso do quarto do filho, que acordou no meio do sono e entrou em desespero. O jeito para acalmar o pequeno já é conhecido: ceder em levá-lo para dormir no quarto do casal, mesmo contra sua vontade.

Esse episódio acaba se repetindo mais do que se espera e os pais ficam na dúvida se devem resistir aos choros ou sucumbir. Se identificou? Pois saiba que não está sozinha, essa queixa é uma das mais comuns entre os pais.

Nesses momentos, a dúvida que não quer calar é: quanto tempo demora para a criança começar a dormir sozinha e o que fazer para isso acontecer?

A resposta para essa questão pode ser explicada por um estudo realizado em uma universidade da Suíça, no qual 500 crianças foram analisadas. No estudo foi constatado que as crianças que dormem com os pais até os seis meses de idade dificilmente levam o costume adiante. Já as que continuam com o hábito depois dessa idade têm uma tendência muito forte a desenvolver mania em dormir na cama do casal, sendo bem difícil para os pais acostumá-las a dormir no próprio quarto.

Ou seja, pode ser um hábito bem demorado, se você não corrigir o quanto antes.

Mas, será que esse hábito é prejudicial ou inofensivo para as crianças (e para os pais)? Confira, a seguir!

Por que as crianças devem dormir no próprio quarto?

Para os especialistas, o lugar ideal para a criança dormir é no quarto dela e isso não vale apenas para as crianças maiores – os bebês devem iniciar o hábito assim que possível. Quando o baby dorme na cama dos pais, corre o risco de ser sufocado ou jogado para fora do leito, ainda mais quando os pais se mexem muito durante o sono.

No caso dos recém-nascidos, portanto, o indicado é anexar um mini berço ao lado da cama do casal, para garantir a segurança do neném. Após os seis meses, já é hora de começar a fazê-lo dormir no berço ou em uma mini cama, no quartinho dele.

berço moises com colchão gominha branco

O que está em questão, além da segurança, é o equilíbrio emocional da criança. Quando elas começam a dormir no próprio quarto desde cedo, desenvolvem a capacidade de lidar com os próprios medos e de ficar sozinhas. Se isso não acontecer, é possível que ela percorra pelo caminho contrário: ao invés de autossuficientes, tornam-se dependentes emocionalmente dos pais em casos de separação, como ir à escolinha.

Outro aspecto que deve ser considerado é a perspectiva dos pais. Deixar o filho dormir junto rotineiramente contribui para a falta de privacidade do casal e, se perdurar por muito tempo, pode gerar desconforto e até desentendimentos conjugais.

Portanto, é importante para seu filho (e para você) que cada um durma em seu quarto. Entendemos que não se trata de uma tarefa simples e, por isso, trouxemos algumas dicas eficazes para reverter essa situação. Acompanhe!

5 dicas para fazer seu filho dormir no quarto dele

Confira, a seguir, nossas dicas para fazer seu filho dormir tranquilamente em seu próprio quarto.

  1. Encontre o motivo do problema

O primeiro passo é entender a razão pela qual seu filho está com dificuldade em dormir sozinho. Já sabemos que, normalmente, as crianças buscam os pais por não terem se habituado a dormir sozinhas desde cedo, mas isso deve ser investigado mais a fundo – às vezes, a solução é mais simples do que se imagina.

Algumas crianças sentem medo de ficar sozinhas no escuro, pois criam monstros imaginários, enquanto outras recorrem aos pais porque não dormem bem à noite, assim, acordam de madrugada e não conseguem voltar a dormir sozinhas.

  1. Trabalhe em cima da raiz do problema

cama montessoriano com grades de proteção

Se o motivo pelo qual a criança vai atrás dos pais à noite for medo dos monstros, vale estabelecer um senso de segurança: antes de deitar na cama, investigue, junto com o pequeno, todos os possíveis lugares que o “monstro” se esconderia, mostrando que não tem nada a temer. Para reforçar, peça para ele escolher uma pelúcia para fazer companhia a ele, e diga que, caso apareça algum monstro, o seu amiguinho irá protegê-lo.

Também é importante criar um ambiente aconchegante e seguro, que proporcione conforto ao seu filho. Que tal uma cama casinha? Assim, ele se sentirá protegido, como em uma cabaninha. A decoração do quarto infantil também ajuda e muito na imaginação fértil, a partir do lúdico em elementos que conversem com o universo infantil.

  1. Garanta que a criança tenha um sono de qualidade

É muito importante que o pequeno tenha qualidade no sono, para que não acorde de madrugada assustado e acabe recorrendo à cama dos pais. Para isso, você pode incentivar a prática de atividades físicas durante o dia, por exemplo, que contribuem com a profundidade do sono, sensação de bem estar e facilidade de adormecer. Sem contar o impacto positivo na saúde da criança.

  1. Crie uma rotina

É muito importante, para as crianças, ter uma rotina estabelecida, para que saibam que é hora de dormir. Portanto, crie um ritual diário: tomar um banho morninho, vestir o pijama, tomar um leite morno e escovar os dentes, por exemplo, são hábitos que contribuem para as crianças se sentirem mais seguras antes de dormir.

  1. Estimule a criança a pegar no sono sozinha

Por último, é essencial estimular a criança a pegar no sono sozinha. É normal a mãe ou o pai permanecerem no quarto do filho até ele pegar no sono, mas esse é o principal erro. Se deseja que seu filho durma no quarto dele, é importante estabelecer um distanciamento gradual.

Portanto, deixe o quarto antes de ele pegar no sono, para que não dependa mais da sua presença para conseguir dormir. Se for contar uma história, por exemplo, não deite na cama com ele nem permaneça muito perto.

Estabeleça uma distância gradualmente, assim, ele vai se acostumando a dormir sozinho. Se isso acontecer, ele não irá mais buscar a cama dos pais, caso acorde no meio da noite.

Seguindo essas dicas, vai ser muito mais fácil o processo de adaptação do seu filho. Esperamos que tenha sido útil para você! Para ler mais postagens relacionadas, acompanhe nosso blog e tenha acesso a conteúdos interessantes que vão ajudar você e seu filho!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *