Relembrar é viver: 6 brincadeiras antigas para ensinar aos filhos!

As brincadeiras antigas sem dúvidas trazem um imenso sentimento de nostalgia às mamães e aos papais de hoje, não é mesmo? De quando eles eram crianças e brincavam pelas ruas, calçadas e dentro de casa!

Hoje em dia, o domínio da tecnologia tem, pouco a pouco, retirado isso das nossas crianças, que estão mais interessadas nos games virtuais do que na boa e velha brincadeira de criança.

Agora, com o mundo todo em quarentena, o excesso de tempo livre pode ser uma ótima oportunidade para resgatar a essência infantil da brincadeira física, que além de divertida, contribui para o desenvolvimento físico e mental dos pequenos.

A Casatema, preocupada com nossas criança, vem, ao longo de uma série de posts, produzindo conteúdo voltado às brincadeiras adaptadas para o ambiente domiciliar, explorando diversas modalidades, tipos de jogos, atividades e lugares da casa.

Hoje te convidamos a uma viagem ao passado, com as 6 brincadeiras infantis antigas mais conhecidas, assim, você pode distrair as crianças em casa, passar algum tempo juntos, ensiná-los um pouquinho mais de quando você também era criança e ajudar a resgatar a tradição de brincar!

Então, acompanhe a leitura e conheça as dicas incríveis que nós separamos para você e para as crianças. Preparados? Então vamos lá:

Amarelinha

Brincadeira de Amarelinha com fita crepe no chão

Em primeiro lugar na nossa lista não poderia estar outra brincadeira se não a amarelinha. Clássica universal de todos os tempos, a brincadeira é muito divertida, dinâmica e ainda desenvolve as habilidades cognitivas das crianças.

A amarelinha é uma ótima brincadeira para se fazer ao ar livre, especialmente no quintal. Lá, você pode instigar a criançada a explorar o terreno para procurar a pedrinha certa, desenhar os quadradinhos numerados característicos do jogo – tudo à luz do sol e do ar fresco!

Essa é uma brincadeira que, embora pareça simples, ajuda a trabalhar a coordenação motora e as habilidades estratégicas de todos.

Passa-anel

Diretamente do túnel do tempo, o jogo do passa-anel é outra brincadeira clássica das décadas anteriores e que, infelizmente, perdeu um pouco do prestígio que possuía no passado. 

Caso não se lembre, a brincadeira consiste em alguns procedimentos simples: primeiro, um dos participantes é selecionado para ser o detentor do anel (a pessoa que irá passá-lo); os outros formam uma roda – mas também pode ser uma fila – e ficam com as mãos em posição de concha, semiabertas.

A pessoa com o anel passa suas mãos fechadas na mão de cada um dos participantes e disfarçadamente o deixa cair sobre a mão de algum deles. Feito isso, a pessoa escolhe alguém para adivinhar quem foi o sortudo que recebeu o anel. Ganha quem acertar!

Essa brincadeira pode ser feita dentro de casa, na sala ou no quarto, durante os momentos em família. Ela é uma ótima forma de estimular o senso de observação das crianças.

Trava-línguas

O trava-línguas é uma atividade simples, que não precisa de nenhum outro material que não… o próprio trava-línguas! Nessas horas, vale toda sorte de criatividade para montar um trava-línguas engraçado e que realmente enrole a língua da criançada.

Trata-se de uma atividade lúdica e pedagógica, ótima para treinar a dicção dos pequenos nesse período sem aulas. Quer alguns exemplos de trava-línguas? A Casatema separou alguns para você, olha só:

trava-línguas fáceis

  • “O pelo do peito do pé do Pedro é preto.”
  • “Fala, arara loura. A arara loura falará.”
  • “A babá boba bebeu o leite do bebê.”

trava-línguas difíceis

  • “O tempo perguntou ao tempo quanto tempo o tempo tem, o tempo respondeu ao tempo que o tempo tem o tempo que o tempo tem.”
  • “O que é que Cacá quer? Cacá quer caqui. Qual caqui que Cacá quer? Cacá quer qualquer caqui.”
  • “No ninho de mafagafos, sete mafagafinhos há. Quem desmafagar esses mafagafinhos bom desmafagafinhador será.”

Agora é com você: chame as crianças para brincar e divirtam-se!

Pular corda

As crianças estão mais agitadas do que nunca? Hora de gastar energia com mais uma brincadeira clássica das antigas – pular corda! O melhor de tudo é que a atividade, além de ser uma ótima fonte de diversão, também ajuda as crianças a gastarem a energia extra.

Inclusive, caso queira saber mais dicas para crianças agitadas na pandemia, nós já falamos sobre o assunto aqui no blog, não deixe de conferir.

Para brincar de pular corda você só precisa de duas coisas: a corda e os participantes. O ideal é que haja pelo menos 3 pessoas, para a brincadeira ser mais dinâmica, mas, caso não seja possível, duas já dão conta do recado.

Essa é uma excelente atividade para ser praticada na área externa da casa, tanto pelo espaço quanto pelo  clima mais agradável.

Jogo da velha

jogo da velha

Simples, divertida e que faz muito sucesso em todas as idades, o jogo da velha é o tradicional jogo do tédio: quando duas pessoas não sabem o que fazer, logo surge a proposta de brincar de jogo da velha.

Para as crianças, já existem apps que simulam o jogo da velha com competidores online do mundo todo, o que pode ser uma fonte de interação válida – desde que bem supervisionada, ok? Porém, legal mesmo é a versão antiga, com papel e caneta, o que deixa tudo ainda mais emocionante.

Aqui, segue o mesmo princípio que as brincadeiras de amarelinha e passa-anel: os pequenos têm suas habilidades estratégicas e de observação testadas e acabam por aprimorando-as durante a brincadeira.

Adedonha

Por último na nossa lista de brincadeiras nostálgicas, a adedonha ou stop é um old school revisitado – aliás, impossível o jogo sair de moda, visto que é tão divertido e pode até mesmo gerar algumas discórdias saudáveis.

Com papel e caneta na mão, o objetivo é preencher todas as categorias pré-determinadas pelo jogares com a letra indicada na rodada. Ganha quem fizer mais pontos ao fim do jogo. A experiência é ainda mais completa quando feita em família!

Você pode testar as habilidades argumentativas dos pequenos colocando respostas “duvidosas” e levantando os questionamentos: isso faz com que a criançada desenvolva desde cedo o jeito com a oratória.

Dicas extras: brincadeira de criança (e pais)

Vale lembrar que existem centenas de outras brincadeiras antigas que podem ser adaptadas para o ambiente domiciliar. O importante é sempre estimular os pequenos a gastarem a energia extra por meio de atividades lúdicas e pedagógicas que os ajudarão a superar os tempos de reclusão durante a pandemia.

Mamães e papais também podem entrar na brincadeira para apoiar seus pequenos e como forma de livrarem-se do estresse e do cansaço que a rotina de home office pode gerar. Algumas brincadeirinhas que também podem integrar a lista de lembranças nostálgicos incluem:

  • Luta de polegares;
  • Batata quente;
  • Pião;
  • Elástico;
  • Parlendas;
  • Peteca;
  • O mestre mandou;

E muito mais!

Gostou das nossas dicas? Que tal conferir mais um post da série “brincadeiras de quarentena” sobre atividades para fazer dentro de casa? Aproveite para acompanhar a Casatema nas redes e checar o blog – por aqui tem novidade toda semana!

Divirtam-se e até a próxima postagem!

About blogcasatema

Deixe um comentário

Anterior

Brincando em família: 4 atividades para o Dia dos Pais em casa

Como fazer slime: traga diversão do momento para dentro de casa!

Próximo