Até que idade o mini berço é adequado para a criança? Entenda aqui!

Na hora de montar o quarto do bebê, a procura pelo berço perfeito é uma das maiores preocupações dos pais, já que é o principal item do cômodo. Para as mamães de primeira viagem sempre surgem dúvidas como: devo comprar um mini berço? Até que idade ele será adequado? Será que compensa?

Pensando nisso, resolvemos esclarecer essas dúvidas de uma vez por todas, explicando até quantos meses o mini berço é adequado e quais as vantagens e desvantagens que o móvel apresenta. A intenção é ajudar você, que ainda não sabe qual seria melhor opção, na busca pelo berço perfeito, que seja bonito, elegante e funcional.

Vamos lá? Acompanhe a leitura e descubra!

O que é mini berço? Até quantos meses ele é adequado?

Antes de saber se vale a pena, é preciso entender as diferenças de um mini berço para um berço tradicional. Um berço tradicional tem, em média, 130 centímetros de comprimento por 70 centímetros de largura ou, às vezes, maior, chegando até 150 cm de comprimento e 80 cm de largura.

Já um mini berço, por sua vez, tem sua média de 90 centímetros de largura e 60 centímetros de comprimento. Ou seja, bem mais compacto, não é mesmo?

Só nesta comparação, já é possível perceber que o mini berço se trata de um móvel em tamanho bem menor, sendo, geralmente, indicado para os primeiros seis meses do bebê, idade que a criança precisa de cuidados redobrados dos pais.

No entanto, a idade exata para usar esse tipo de berço é relativa de cada criança: bebês grandes tendem a sair mais cedo para um berço maior ou para a mini cama, que também é uma opção. Alguns bebês podem ficar no mini berço até o quinto mês, enquanto outros podem aproveitar o móvel até o nono mês, dependendo do seu tamanho.

Afinal, quais são as vantagens do mini berço?

berço moises com colchão gominha branco

De modo geral, os mini berços são lindos e muito charmosinhos, e esses são alguns dos principais motivos para a escolha! Mas é importante ressaltar que também se tratam de móveis confortáveis, práticos e seguros que cabem perfeitamente em quartos menores. Então, se mostram como a opção ideal para deixar o bebê confortável e ainda trazer facilidade aos cuidados das mamães corujas nos primeiros meses.

No entanto, sempre que vamos comprar algo para nossos filhos, é importantíssimo pesquisar quais são os pontos positivos e negativos e, então, decidir se vale a pena. E com o mini berço é assim também! 

Para te ajudar com essa tarefa, separamos uma lista de vantagens e desvantagens de comprar um mini berço, desse modo, será possível decidir se o móvel vale ou não a pena para você e seu bebê. Olha só!

Começando pelas vantagens…

1. Tem o tamanho perfeito para o bebê se adaptar!

Para o recém-nascido, o mundo fora da barriga é imenso! Como o baby estava acostumado a dormir em um lugar quentinho, apertadinho e confortável, um berço tradicional pode ser totalmente desconfortável, e passar para o bebê a sensação de que ele está desprotegido. Consequentemente, vai chorar bastante.

Pensando assim, o mini berço é ideal! Afinal, ele é menorzinho, e proporciona melhor adaptação em relação ao novo ambiente. Pode ser uma boa estratégia para crianças que choram muito durante a noite.

2. É compacto e cabe em qualquer lugar!

Além de ter um tamanho perfeito para o bebê recém-nascido, o mini berço traz muita comodidade para os papais. O primeiro aspecto que isso interfere é na mobilidade do item pela casa. 

Como ele é pequenininho, leve e, muitas vezes, possui até rodinhas, é muito fácil transportar de um cômodo para o outro. Assim, é possível levar o mini berço para a sala de estar, de jantar e até mesmo para o quarto dos pais sempre que for necessário.

Fazendo isso, é possível estar sempre perto da criança, ajudando-a passar dessa fase completamente nova e cheia de desafios. Aliás, você sabia que até mesmo a decoração do quarto pode influenciar nesse momento? Ela pode ser fundamental para acalmar o bebê.

3. É ideal para ficar no quarto dos pais!

E aí temos outra vantagem: o bercinho cabe no quarto dos pais até mesmo se o espaço do cômodo foi reduzido. Segundo a Organização Mundial da Saúde, o ideal é manter o bebê dormindo no mesmo quarto que os pais pelo menos até os seis meses de vida para diminuir os riscos da Síndrome de Morte Súbita (SMS).

De acordo com o Portal Drauzio Varella, este fenômeno trata-se do óbito inesperado de um bebê aparentemente saudável, cuja causa é inexplicada. O que se sabe é que a maior incidência está entre os 2 e 4 meses de idade, em bebês meninos, e que colocar o bebê pra dormir de barriga para baixo aumentam significativamente os riscos.

Alguns pediatras indicam até o quarto mês como o suficiente para o bebê dormir no mesmo cômodo dos pais, mas todo cuidado é pouco quando se trata dos nossos filhos, não é mesmo?

Além disso, é bem cansativo para as mamães terem de levantar de três em três horas – ou até menos – durante a noite e ir até o quarto do bebê para amamentá-lo.

Com o mini berço, é possível que haja espaço suficiente no quarto dos pais para caber a cama do casal e do neném sem precisar retirar nenhum móvel. Imagine ter de deixar um berço grande por seis meses em um espaço limitado? Seria bem desagradável e difícil de se locomover, concorda? E deixaria o ambiente conturbado.

4. Ajuda na adaptação em cada fase

Toda mudança no ambiente natural dos bebês pode causar estranhamento. Portanto, tornar essas alterações de cenário menos bruscas pode facilitar os processos e ajudar o bebê a dormir bem em qualquer idade. 

Mini Cama Montessoriano Cabaninha

Mudar do mini berço para o berço tradicional ou para a mini cama é muito mais simples, tanto para os pais quanto para os bebês. Assim, sucessivamente, até chegar à fase adolescente, é preciso estar sempre com o cantinho de dormir apropriado. 

5. Mais organização para o dia a dia do bebê

Muitos modelos de mini berços contam com pequenas gavetas e organizadores que podem facilitar e muito a vida dos pais. Elas são apropriados para guardar algumas fraldas, produtos de higiene, brinquedinhos, algumas mudas e roupas e até uma mantinha. 

O mini berço moisés, por exemplo, apresenta espaço de sobra para uma armazenar pequenos objetos. Assim, caso o mini berço esteja no quarto dos pais, não é necessário ir até o quarto do bebê com muita frequência.

berçocom mini cama branca

E as desvantagens?  

As desvantagens de usar o mini berço são poucas, mas ainda sim devem ser consideradas. Observe alguns aspectos:

1. Pouco tempo de uso

O primeiro ponto a ser considerado é que ele tem, relativamente, pouco tempo de uso, por ser um móvel menor. Embora esse tempo possa ser muito variável de bebê para bebê, a estimativa, como dissemos, é que o móvel seja usado até os seis meses de idade.

Depois que o espaço fica apertado demais para a criança, você, mamãe, vai sentir a necessidade de fazer a troca por um berço maior ou uma mini cama, o que vai demandar um novo investimento.

Vale lembrar, no entanto, que para o bebê essa troca será muito mais simples. Já que ele não irá sentir uma mudança brusca de ambiente. As mini camas são uma boa ideia pois já ajudam a preparar a criança para a próxima fase também.

2. Custo extra

Se você está pensando em economizar, o mini berço talvez não seja a melhor opção para você. Como vimos, ele tem pouco tempo de uso e esse período pode ser ainda menor dependendo do tamanho do seu filho.

Uma ideia para as mamães que querem um mini berço, mas querem economizar, é investir em um leito que dure mais tempo. Em vez de tirar o bebê do mini berço e colocar em um berço tradicional, que tal apostar em um berço mini cama?

Assim, quando for a hora do baby começar a dormir na caminha, basta tirar as grades de proteção, ajustar à altura, que o berço se transforma em uma mini cama infantil. É incrível!

Contudo, se a necessidade de trocar o mini berço por outro leito para o seu bebê não for um problema para você, e você quiser ter todas as vantagens que o móvel pode proporcionar nos primeiros meses de vida do seu filho ou filha, recomendamos o investimento, afinal, praticidade e beleza aliadas em um só produto, realmente, vale a pena!

Aposte em um mini berço de qualidade

Agora que você viu as vantagens e desvantagens de ter um mini berço, deve ter visto que vale muito a pena comprar um, não? Mas precisamos ressaltar a importância de investir em um produto de alta qualidade!

Isso é essencial para que seu produto não tenha uma vida útil pequena, além de assegurar também uma maior segurança para a criança. O acabamento da peça é essencial nesse momento, ela faz a diferença. 

E então, gostou do post? Se quiser ler mais conteúdos relacionados, veja outras publicações em nosso blog – lá, você vai encontrar tudo sobre decoração e móveis infantis!

About blogcasatema

Deixe um comentário

Anterior

10 atividades para fazer com as crianças na quarentena

Para brincar no quintal: 8 dicas de brincadeiras ao ar livre em casa

Próximo