Maria Montessori Historia do metodo montessoriano
Móveis

Método Montessoriano: quando surgiu? Em que consiste?

Provavelmente você já ouviu murmúrios por aí sobre o chamado Método Montessoriano. A estratégia veio para ficar e tem mostrado resultados eficientes para as escolas que a aderem. Se você está perdido no assunto, calma, que nós vamos te situar sobre essa história toda.

O Método Montessoriano, para quem não sabe, nasceu anos atrás por meio de pesquisas científicas e experiências desenvolvidas pela médica e pedagoga, italiana, Maria Montessori. A proposta que, de início, estava somente “no papel”, sendo estudada, se concretizou e chegou para revolucionar e modificar o âmbito educacional completamente.

O objetivo da metodologia é estimular o crescimento da criança de maneira autônoma, permitindo que ela tenha liberdade e poder de opinião desde cedo. É claro que com limites. O intuito, em resumo, é respeitar o desenvolvimento natural das habilidades físicas, psicológicas e sociais dos pequenos.

Para o Método Montessoriano, a criança é o núcleo de tudo. Como assim? Bem, a ideia é que a criança seja aconselhada, guiada e tenha supervisão de um adulto, mas que não receba qualquer tipo de imposição. Ela é quem vai decidir por si. Deu para entender melhor?

A seguir, vamos te apresentar, brevemente, a história da criadora desse grande estudo, Maria Montessori.

Continue a leitura!

Sobre Maria Montessori, idealizadora dessa estratégia de sucesso…

Pintura barroca de maria montessori

Maria Tecla Artemisia Montessori, ou apenas Maria Montessori – como ficou conhecida no mundo inteiro – nasceu em Chiaravalle, na Itália, em 1870.

De início, a médica e pedagoga nutria o sonho de ser técnica em engenharia por sua habilidade e gosto pela matemática. E assim se fez. A pequena de 13 anos ingressou no curso preparatório de engenharia.

No entanto, anos depois, despertava um desejo pela área da medicina. Maria, então, decidiu atender a seu anseio. Mais uma formação para o currículo, dessa vez, em Neuropatologia. A médica, inclusive, foi primeira mulher da Itália a se formar no curso de medicina, em 1896.

Após muitas áreas de atuação, Maria começou a trabalhar com crianças que apresentavam algum tipo de retardo mental. Percebendo a evolução e o desenvolvimento desses sujeitos, a médica ganhou o cargo de professora e, posteriormente, foi convidada a desenvolver um material educacional.

Em 1909, lançou seu primeiro livro. Em 1912, esse mesmo livro foi traduzido para “The Montessori Method”– O Método Montessoriano. Tudo caminhava muito bem. Porém, com a Segunda Guerra Mundial e todo o movimento fascista se espalhando pela Europa, as escolas montessorianas que atuavam foram fechadas.

Só mais tarde, ao final da Segunda Guerra Mundial, Maria voltou a participar de eventos e congressos importantes sobre educação, até receber um prêmio Nobel da Paz. Em 06 de maio de 1952, a médica e pedagoga faleceu, deixando um projeto e legado importantíssimos para a educação, que segue em vigor até hoje e cada vez mais forte.

Colégios que aplicam o Método Montessoriano de ensino

A revolução e resistência do Método Montessoriano é clara! Tendo em vista os resultados e benefícios que ele pode proporcionar para as crianças, muitas escolas no Brasil decidiram por aplicá-lo e propagá-lo (e tem dado muito certo).

De Norte a Sul há uma instituição de ensino para você matricular o seu filho.

Vamos conferir algumas delas?

Em São Paulo, por exemplo, você irá encontrar escolas nas cidades de:

  • CampinasEscola Montessori de Campinas;
  • OsascoEscola Montessori de Osasco;
  • Ribeirão PretoColégio Santa Úrsula;
  • Santana de Parnaíba – com a Tip Toe Alphaville Montessori School e a Usina Pedagógica Ed. Infantil Montessori;
  • Santo AndréInstituição Beneficente Lar de Maria;
  • São Bernardo do CampoEscola Happy House;
  • São José dos Campos – com a Bebê-Abá (berçário) e a Escola Monteiro Lobato;
  • São Paulo – com a Aguai Escola Montessoriana, a Prima Escola Montessori de São Paulo e o Colégio Novo Alicerce;
  • SorocabaEscola Montessori Semear.

A dúvida que paira é: “qual a idade mais adequada para introduzir o método montessoriano a vida do meu filho?”. Como dá para perceber, de acordo com a lista de escolas, há berçários que já adotam a metodologia. Isso quer dizer que, desde cedo, a criança pode começar seu processo de autoeducação.

Por falar nisso, é importante que você conheça os principais pilares da proposta Montessoriana:

crianças-com-lupas-analisando-pinhos

  • Autoeducação, como acabamos de mencionar, é acreditar no poder que a criança tem de aprender algumas habilidades sozinhas, por meio dos materiais corretos, como andar, falar, comer, reconhecer pessoas, tocar, enfim;
  • Educação como ciência, essa é a maneira como o Montessoriano vê a criança e cria teorias e estudos para entendê-las melhor;
  • Educação cósmica, cosmo tem a ver com ordem. Aqui, o educador precisa mostrar à criança caminhos lógicos de compreender o mundo, de fazê-la assimilar as informações recebidas e estimular sua criatividade;
  • Ambiente preparado, o espaço em que a criança será inserida deve incentivá-la física e psicologicamente. Materiais e objetos didáticos são boas formas de contribuir;
  • Adulto preparado, é essencial que o adulto “supervisor” tenha preparo, assim como o ambiente, que conheça e entenda as fases de crescimento da criança;
  • Criança equilibrada, para a metodologia, a criança equilibrada é aquela que se desenvolve naturalmente, respondendo às características de cada fase do seu crescimento.

Você acabou de conferir os pontos bases do Método Montessoriano. Que tal começar a estimular o desenvolvimento do seu filho? O ensino pode começar até mesmo dentro de casa, no próprio quarto, com a ajuda dos móveis montessorianos. É isso mesmo!

Se quiser conferir outras postagens como essa, acesse o blog da Casatema. Temos muitas dicas e informações te esperando.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *