Guarda-roupa e cômoda do bebê: organização passo a passo!

Preparar o enxoval é um momento super especial e muito esperado. De tão importante, traz algumas dúvidas bem angustiantes aos papais e mamães.

Nos preocupamos com todos os objetos que cercam o bebê, e é comum que nos perguntemos qual a melhor opção de mobília, quais itens de vestuário não podem faltar nos primeiros meses, qual o melhor carrinho, etc. Tudo precisa estar perfeito! 

Por outro lado, a hora da organização de todas essas coisas pode ser um tanto protelada. A necessidade só desperta um senso de urgência quando as aquisições e presentes começam a se acumular sem lugar definido, instaurando um pequeno caos.

E a gente sabe que, depois que o novo membro da família chega, fica complicado encontrar tempo e disposição para organizar tudo do zero! 

Para resolver esse problema e, de quebra, criar um ambiente acolhedor e otimizado para receber seu pequeno, criamos um passo a passo com dicas certeiras de organização do guarda-roupa e cômoda do seu bebê. Assim, ele vai chegar com tudo preparado

Animada? Bora pras dicas!

Passo 1: limpeza!

Antes de iniciar a organização, é necessário realizar uma extensiva higienização dos móveis do quarto do bebê. Lavar as roupinhas compradas também é necessário.

Os móveis podem apresentar poeira ou serragem provenientes dos processos de fabricação e armazenamento. Esses resíduos são alergênicos e irritantes, por isso devem ser retirados.

Para limpar, um paninho levemente umedecido é suficiente. Reserve uma atenção especial aos cantinhos de cada repartimento: assim, evita que a poeira seja transferida para as roupinhas ali guardadas.

Evite alergias e desconfortos desnecessários. Para lavar as roupinhas, utilize produtos indicados para roupas infantis. A pele do recém nascido é muito sensível e os produtos inadequados podem ser irritantes mesmo depois de muito enxágue.

Passo 2: dividindo itens de acordo com a frequência de uso

Essa divisão é essencial para que os itens de maior uso estejam acessíveis com praticidade e rapidez. Manter essa divisão ainda auxilia na manutenção de todo o trabalho realizado – afinal, você não precisará mover e desorganizar vários itens para alcançar aquele macacãozinho de todo dia.

Recomendamos que as peças mais utilizadas fiquem na cômoda, assim como itens que fazem parte da rotina diária do seu filhote: bodies básicos do tamanho atual do bebê, camisetinhas e calças para ficar em casa, escovinha para os cabelos, roupão, toalhas, paninhos, itens de higiene e outros produtos de uso intenso.

Reserve o guarda-roupa para os itens especiais ou maiores: roupas para as estações que virão, peças em tamanhos maiores, roupas elaboradas ou delicadas. Essas últimas devem ser penduradas nos cabides. Na parte inferior ao cabideiro, uma área grande e plana, você pode organizar os sapatos, que ficarão bem visíveis e fáceis de selecionar. 

Passo 3: ordenando itens de acordo com o tamanho

Esse passo deve ser realizado nos dois grupos de itens criados no passo anterior: as peças do guarda-roupa e as da cômoda.

Ordenar por tamanho é muito importante pois, nessa fase tão mutável da vida do seu pequeno, precisamos visualizar com rapidez as roupas que podem ou não ser utilizadas no momento presente. Utilize esse ordenamento para cada uma das categorias: bodies, camisetas, vestidos, camisas, calçados…

De acordo com a quantidade de itens em cada categoria, avalie se deverá organizar cada tamanho em uma gaveta ou divisória. Se houver muitos bodies, por exemplo – peça que costuma ser abundante – considere colocar cada tamanho em uma divisória diferente. De acordo com a fase em que seu filho ou filha se encontra, faça um rodízio entre as peças posicionadas na gaveta mais acessível. 

No cabideiro haverá itens de várias categorias. Ali, também, aplique a regra do tamanho, do menor para o maior. 

Passo 4: Mão na massa – guardando tudo

guarda roupa para bebê

 

 

Inicie a organização em si pela parte superior do guarda-roupa. No maleiro, espaço posicionado lá no alto do móvel, coloque os itens de utilização muito ocasional – cobertas mais pesadas, kits de berço, mantas, estoques para fraldas, chupetas ou bicos de mamadeira.

Ali, usando organizadores, é possível colocar também as peças de tamanho maior que não couberam na cômoda ou nas gavetas do guarda-roupa. 

Com esses materiais fora do caminho, podemos organizar o cabideiro. Para otimizar o espaço e criar uma estética mais limpa, prefira cabides padronizados, todos do mesmo tamanho e cor.

Como já dissemos, as roupinhas devem ser organizadas por tamanho. Se preferir, pode ordenar por tipo de peça e, só então, dividi-las por tamanho, mas essa separação muito criteriosa pode provocar confusões e dificultar a visualização dos itens.

Nas prateleiras laterais mais visíveis, coloque itens variados de uso mais intenso que o das gavetas. Para proteger peças ou dividir com maior rigor, use organizadores. 

Nas gavetas, adicione peças que pedem posicionamento horizontal, como camisetas, calças, shorts e meias. Também vale ordenar tudo por tamanho.

As caixas organizadoras sem tampa também são ótimas para compartimentalizar as gavetas e aumentar a versatilidade do guarda-roupa. Elas realmente são muito práticos!

comoda para bebê

A cômoda é um móvel muito utilizado no dia a dia e a praticidade deve ser o aspecto mais visado. 

Para definir o local de cada item, a regra é uma só: nas gavetas superiores, as mais fáceis de acessar, posicione as peças mais utilizadas. Depois, nas gavetas inferiores, organize os itens restantes de acordo com o tamanho, dos menores aos maiores.

Precisando de mais divisórias em sua cômoda? Novamente, lembre-se delas, as caixas organizadoras

Dicas extras de organização

Quer ficar sempre em dia com a organização do quartinho? Planeje uma limpeza e revisão sazonal. No início de cada estação, aproveite para reorganizar tudo e destinar melhor os itens que seu filhote já não usa mais. 

Insira seu(s) filho(s) na rotina de organização! É importante que ele entenda sua responsabilidade sobre esse espaço e adquira autonomia progressivamente. Os organizadores montessorianos são grandes incentivos para esse processo: posicionados na altura da criança, promovem acessibilidade e protagonismo, colocando o pequeno no centro da atividade. Lembre-se: organizar também é educar! 

Gostou de conhecer esse passo a passo otimizado? Coloque a mão na massa e nos conte como foi, nos comentários. Vamos adorar receber suas experiências, dúvidas ou sugestões.

Para continuar informada sobre organização, mobília, enxoval e bem-estar dos pequenos, fique ligada nas atualizações do blog Casatema. Temos post novo toda semana.

Nos vemos na próxima. Até! 

About blogcasatema

Deixe um comentário

Anterior

Emmi Pikler: a mulher que dá nome à metodologia

Método Montessoriano: quando surgiu? Em que consiste?

Próximo