abordagem pikler por emmi pikler
Móveis

Conheça a Abordagem Pikler: o que é e como surgiu

Quem trabalha com bebês ou é uma mamãe que está sempre buscando princípios inovadores para melhorar o desenvolvimento do seu filho, já deve ter ouvido falar sobre a metodologia Pikler. Esta é uma abordagem proposta pela pediatra Emmi Pikler que visa aprimorar a educação infantil e o desenvolvimento saudável do bebê.

De início, podemos antecipar que esse método é direcionado aos bebês e crianças pequenas até os 3 anos de idade, tendo propostas muito semelhantes ao Montessoriano.

Se você ainda não conhece esse método ou ainda não sabe muito bem como funciona, esta é uma ótima oportunidade de entender de modo simples e didático sobre o que se trata esse conceito. Portanto, acompanhe a leitura e fique por dentro – isso vai contribuir de forma substancial no crescimento do seu filho.

Vamos lá, mamãe?

O que é abordagem pikler:

A abordagem Pikler é um conjunto de princípios direcionados à educação de bebês até os três anos de idade. De modo geral, ela defende que os bebês e crianças pequenas são capazes de aprender a engatinhar e andar por si próprios, sem que os adultos os induzam a essas ações. Isso respeitando o tempo de cada um, deixando-os brincar livremente.

Portanto,  a metodologia tem como objetivo trabalhar as primeiras fases de desenvolvimento dos pequenos, a partir de atividades que estimulem a independência e autonomia deles.

Sendo assim, ela foca em alguns princípios básicos: a motricidade livre, a autonomia e a segurança efetiva. Veja um pouco sobre cada um deles:

Motricidade livre

liberdade de movimento bebê aprendendo engatinhar

Esse princípio se baseia no movimento livre, defendendo que a criança deve ter liberdade para se movimentar, para que ela desenvolva uma consciência corporal sem a intervenção de um adulto, descubra como seu corpo funciona e suas habilidades motoras de forma espontânea.

Desse modo, os adultos não devem “ajudar” o bebê. Quando os pais percebem que o bebê está começando a adquirir novas habilidades, tentando sentar ou ficar em pé, por exemplo, costumam fazer o trabalho difícil pelo filho. Mas o que queremos dizer com isso?

Há uma grande diferença entre a criança conseguir se sentar sozinha ou conseguir ficar sentada quando os pais a colocam na posição. No segundo caso, a criança não teve um esforço para descobrir como foi parar naquela posição, não precisou conhecer seus movimentos e explorá-los.

A mesma coisa acontece quando a criança consegue ficar em pé sozinha, por exemplo. Seu filho já levanta sozinho ou apenas fica em pé ao ser colocado? São situações diferentes, e devem ser tratadas com particularidade.

Portanto, motricidade livre é o desenvolvimento da consciência motora sem a mediação de um adulto.

O papel do adulto, nesse caso, é garantir a segurança necessária para que ele possa brincar livremente, se descobrir, sem forçá-lo a fazer movimentos que ele não sabe ainda.

Segurança afetiva

Esse princípio está relacionado ao vínculo entre a criança e o adulto, nos cuidados do dia a dia. A maneira como o pequeno lida com os objetos e pessoas é muito importante para o seu desenvolvimento.

Por isso, é necessário estabelecer uma relação de confiança com seu bebê, o qual se baseia na atenção e nos cuidados diários com a criança. Toda vez que você dá banho, troca a fralda ou o ajuda a se vestir, esse vínculo é fortalecido e, também, a confiança que ele tem em você.

Quando facilitamos essas atividades para os pequenos, estamos contribuindo também para que ele ganhe autonomia. Você ainda pode explicar o que está sendo feito e até pedir a participação da criança – aos poucos ele vai assumindo a responsabilidade por essas tarefas.

Autonomia

Rampa Pikler Infantil para Mini Cama Versa - Branco

Os pais – ou cuidadores – não devem interferir nos movimentos dos bebês. Isso porque as crianças devem explorar o ambiente sozinhas e interagir umas com as outras de modo natural e espontâneo. Uma ótima maneira de estimular esse descobrimento de mundo é oferecendo um ambiente seguro e, claro, monitorando para dar a atenção necessária quando for necessário.

Método Pikler X Método Montessoriano

Mini Cama Versa com Rampa Pikler e Grades Palitos - Natural - Mini Cama Versa Pikler com Rampa e Grades Palitos - Natural

Em 1946, após a Segunda Guerra Mundial, uma pediatra húngara chamada Emmi Pikler fundou um orfanato para acolher bebês e crianças até três anos. Esse orfanato acabou se transformando em uma creche que oferecia um trabalho atencioso e interativo entre as crianças, a partir do estímulo da autonomia e motricidade.

Analisando os princípios de Emmi Pikler, notamos que essa abordagem tem muito em comum com o método desenvolvido por Maria Montessori, que tem como objetivo estimular o crescimento da criança de maneira autônoma, respeitando o desenvolvimento natural de suas habilidades físicas, psicológicas e sociais. Sendo assim, será que existe um melhor ou pior entre eles?

A verdade é que esses dois métodos se complementam. A pediatra Maria Montessori nasceu em uma época anterior a de Emmi Pikler e, por isso, quando Pikler começou a estudar, já tinha os subsídios necessários para que ela pudesse se basear.

Portanto, a abordagem de Pikler complementa a de Montessori. Que ótimo, não? É possível unir as duas e proporcionar um ambiente perfeito para o crescimento do seu filho.

No post “Montando o quarto do bebê a partir do método de Pikler”, explicamos certinho como decorar o quarto do seu filho a partir dessa abordagem. Dá uma olhadinha e entenda melhor na prática!

Em nossa loja online, você encontra os melhores móveis para montar o quarto do seu pequeno visando um bom desenvolvimento, como a mini cama infantil com rampa Pikler e muito mais. Confira!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *