Períodos sensíveis – Montessori e as fases de desenvolvimento infantil

O método montessoriano têm se popularizado cada vez mais e mostra-se muito efetivo no bom desenvolvimento infantil. Entender os períodos sensíveis de Montessori é essencial para aplicar essas estratégias às crianças.

O princípio básico desse estudo é o desenvolvimento da autodisciplina, responsabilidade e independência das crianças desde quando bebês. Por isso, é importante prestar atenção a diversos fatores para que os pequenos alcancem um desenvolvimento pleno dessas habilidades.

Entre esses fatores, alguns de destacam: a aprendizagem por meio da experimentação; o respeito pela criança; o ambiente; a compreensão dos períodos sensíveis e o papel dos adultos nesse processo.

Deu pra ver que essa metodologia só tem a acrescentar na aprendizagem e desenvolvimento de habilidades de seus filhos, certo? Por isso, nós da  Casatema vamos te explicar tudo o que você precisa saber sobre os períodos sensíveis. Vamos lá?!

O que são os períodos sensíveis? Entenda seus filhos!

Como a própria nomenclatura já sugere, trata-se de momentos temporários e únicos, em que a curiosidade e as aptidões dos pequenos se voltam a uma tarefa determinada.

Esses períodos acontecem porque, segundo Montessori, o processo de desenvolvimento infantil não é uma linha em constante evolução, mas uma sequência de aprimoramentos e aprendizagens que acontecem ao mesmo tempo ou não.

É nos primeiros seis anos que as crianças passam pelos períodos sensíveis e é, nessa época, que a capacidade de assimilação deles está mais aguçada. Então, se estimuladas de forma adequada, tudo se torna mais eficaz.

Aproveitando os períodos sensíveis, seu filho se desenvolverá bem e rapidamente. As experiências e aprendizagens serão frutos de um empenho natural e que traz muito mais alegria do que cansaço aos pequenos, pois partem deles!

Mas caso não consigam tirar proveito desses momentos, e sejam submetidas às vontades dos adultos, as crianças ficam cansadas e frustradas ao realizar qualquer atividade. Isso porque seu corpo e mente estão voltados a outra tarefa que ela está sendo impedida de realizar.

Quais são os períodos sensíveis e como identificá-los?

Antes de apresentarmos os principais períodos sensíveis Montessorianos, é importante destacarmos que eles não iniciam em uma determinada idade e acabam em outra, aqui mostraremos linhas gerais. O segredo é entender as características de cada um e observar seus filhos.

As idades que vamos apresentar podem te ajudar como direcionamentos na hora de avaliar o momento em que seus filhos se encontram. Assim, você sabe quais períodos são mais propícios a cada tempo.

Assim que nascem, os bebês já se tornam um dos responsáveis pela própria sobrevivência e precisam, de cara, entender como esse mundo gira. Por isso o desenvolvimento de habilidades já começa desde o primeiro abrir de olhos:

  • Período Sensível do Movimento

O instinto de sobrevivência exige de início a habilidade de movimentação, por isso essa é uma constante já nos primeiro anos de vida. Assim, é preciso prestar atenção aos esforços dos pequenos e dar as condições necessárias para eles aperfeiçoarem seus movimentos.

Vale a pena levar os pequenos para ambientes naturais, com caminhos com obstáculos, com árvores e pedras – claro, nunca sozinhas. Espaços artificiais, com escadas e rampas, por exemplo, também são super indicados, assim você pode auxiliar os pequenos durante a exploração.

Em casa, é legal investir em uma mobília montessoriana. Nós temos um conteúdo completo que te ajudará a entender qual quarto montessoriano é adequado para a idade do seu pequeno.

Ter uma cama montessoriana, por exemplo, auxilia a criançada a desenvolver as habilidades para caminhar, pois podem subir e descer quando quiserem, já que o móvel é pensado para o tamanho deles.

Assim, seus filhos aprendem brincando, mas sem deixar de lado um esforço real e focado em seus movimentos, tão importante quanto a diversão.

  • Período Sensível da Linguagem

Assim que consegue se movimentar pelo menos um pouco, a criança passa a se interessar pela linguagem. Afinal, ela observa que é por meio da comunicação que as pessoas mostram e conseguem o que querem. Nesse momento, ela começa a ouvir e falar muito, além de ser ouvida constantemente!

Para estimular o desenvolvimento dessa habilidade, converse com eles desde quando bebês, conte histórias, fale sobre o seu dia e estimule os entendimentos por meio do toque também. Com o passar do tempo, você vai ver que o pequeno vai reagir às falas, com sons e movimentos que fazem sentido.

Outro ponto importantíssimo: escute as crianças. Elas têm o que dizer e precisam ser levadas a sério, afinal, estão passando por um processo de aquisição da autonomia e independência, e precisam saber que são capazes e importantes.

Nos primeiros aninhos de vida, elas tendem a passar também pelos períodos de atenção aos detalhes e de desenvolvimento dos sentidos. Interaja com os pequenos, estimule sua criatividade e dê espaço para que eles aprendam por si.

A partir dos dois anos, outros tipos de desenvolvimentos começam a acontecer. Agora que elas já têm certa independência, surge o desejo. Nesse momento, elas são muito impulsivas e começam a querer e rejeitar coisas.

Assim, ela passa a perceber que a satisfação ou não de seus desejos depende dela mesma e é aí que entram a completude ou insatisfação.

  • Período Sensível da Ordem

Com uma duração em torno de dois anos, nesse período os pequenos vão precisar de ordem para se sentirem seguros como quando perto de adultos, mas agora sozinhos.

Por isso, elas buscam por ordem no ambiente, no tempo e na conduta do adulto. A primeira refere-se à necessidade de um ambiente com cada coisa em seu devido lugar. Mesmo que as coisas estejam bagunçadas, elas devem estar sempre nos mesmos lugares.

Assim, os pequenos conseguem conhecer o ambiente e se sentirem confiantes para arriscar e explorar os espaços. Por isso é importante uma rotina. Vale a pena investir em organizadores montessorianos para que a própria criança crie afazeres de forma arrumada, sem bagunça!

Quanto ao tempo, é importante criar e manter a rotina, mesmo que sem delimitar horários, mas sim uma sequência de eventos. Sem essas sequências frequentes, os pequenos podem ser levados ao desespero.

Em relação aos nossos comportamentos, é importante manter limites e permitir que as crianças entendam as possíveis reações e formas de interação conosco. Só assim elas ficam livres para se desenvolver.

Além desses períodos, os pequenos também desenvolvem a graça e a cortesia a partir dos comportamentos que imitam dos adultos; os gostos por música e ritmos também começam a aparecer nesse momento e já podem ser estimulados.

A partir dos três anos, o período da leitura e da escrita começa a aparecer, apresente aos pequenos as palavras, os sons, imagens, tudo que facilite o processo e deixe que eles se divirtam enquanto aprendem.

Nessa época as aptidões também se voltam aos números, sempre pensando em uma forma de organização e compreensão do mundo. Comece os estímulos com brinquedos de blocos, com tamanhos e cores diferenciadas, que permitam a categorização e contagem – depois parta para os algoritmos.

Viu só quantos períodos sensíveis marcam o desenvolvimento dos seus filhos? Ao observá-los e ouvir suas necessidades, você consegue aproveitar melhor cada momento, obtendo melhores resultados em diferentes áreas da aprendizagem infantil.

Agora que você conhece mais sobre os períodos sensíveis Montessorianos, é hora de prestar atenção nos seus filhos e naquilo que eles se interessam, para auxiliá-los nesse processo de aprendizagem e garantir seu desenvolvimento pleno e cheio de amor!

Até o próximo post!

About blogcasatema

Deixe um comentário

Anterior

Ninho redutor de berço: entenda o que é e para que serve!

O que fazer no dia das mães? 5 dicas para mães e filhas!

Próximo